CPEM Medo de Avião | CPEM

Medo de Avião

  Home  
  Nosso Trabalho  
  Currículo  
  Livros Publicados  
  Medo Andar de Avião  
  Medo de Dirigir  
  Medos e Fobias  
  Síndrome do Pânico  
  Carro Extensão da Casa  
  Imprensa - Últ. Notícias  
  Estudos Científicos  
  Links Úteis  
  Contato  
     
     
     
     
     

Medo de avião: psicóloga explica como surge e quando procurar ajuda

O problema pode gerar limitações e conflitos na vida pessoal e profissional

Algumas pessoas se queixam de sentir um leve incômodo, ou frio na barriga, ao voar de avião. Outras ficam tensas e estressadas, antes e durante o voo. Você já parou pra pensar o porquê do medo de avião? O Globo Ciência ouviu uma psicóloga especialista em medos, que explicou tudo sobre o tema e ainda deu dicas para os que têm medo de avião.

Integrante da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental e presidente do Centro de Psicologia Especializado em Medos, a psicóloga Neuza Corassa esclarece que há uma diferença entre medo e fobia. A fobia é um medo potencializado. Quem sente leves incômodos com a ideia de voar de avião tem medo, quem tem pavor sofre de fobia. “O medo é saudável, é sinalizador, serve para que o indivíduo tenha cuidado com as situações ao seu redor. Já o medo excessivo, desmedido, que traz prejuízos à vida, é uma fobia”, explica.

A psicóloga conta que o medo de avião pode ser pré-concebido, ou vir de um registro do próprio indivíduo, ou de outra pessoa. Ou seja, o medo surge a partir de uma situação vivida por uma pessoa, ou de uma experiência contada por um amigo ou parente, por exemplo. “O medo faz com que tudo seja cercado de muito sofrimento, desde a marcação da passagem até o desembarque. Essa situação causa conflitos na vida pessoal e até na profissional, quando a pessoa precisa viajar a trabalho, mas se recusa a ir.”

Normalmente, as pessoas com medo de avião têm um perfil controlador, mas não no sentido de manipulação. “O medo não tem uma lógica, mas está ligado ao perfil de cada um. Essas pessoas pensam que têm algo errado com elas, já que não são capazes de fazer coisas que os outros podem fazer normalmente”, lembra Neuza.

“Quando um indivíduo entra no avião, uma máquina que é controlada por outra pessoa, no caso o comandante, os que têm medo ficam preocupados. O cérebro liga um sinal de alerta, avisando que tem um perigo, já que a pessoa não tem controle do avião se algo der errado”, diz a psicóloga. De acordo com ela, o medo de avião ativa no cérebro as áreas responsáveis pelos impulsos de luta e fuga.

Mas qual é a hora certa de procurar um psicólogo para tratar o medo de avião? Para a psicóloga, o momento certo é quando o medo se torna fobia, trazendo prejuízos, limitando a vida. “Quando o indivíduo tentar fazer, promete que vai, mas não consegue viajar, ele deve procurar um especialista e iniciar um tratamento, que é uma psicoterapia leve”, afirma.

Abaixo, algumas dicas da psicóloga Neuza Corassa para quem tem medo de avião

– Nas três semanas que antecedem a viagem, faça atividades físicas, ou relaxamento muscular. Isso aumenta a produção de endorfinas, fazendo com que a noradrenalina (substância que mantém a ansiedade em alta) seja neutralizada;
– Dedicar algum tempo nessas três semanas para dominar o autocontrole;
– Vá ao aeroporto, se familiarize com o ambiente;
– Escolha a companhia de uma pessoa conhecida, tranquila ao viajar. Faça viagens curtas com essa pessoa, que deve ser calma, que respeite o medo.

Rua Voluntários da Pátria, 301 – 1º andar – Conj. 11
Edifício Palais D’Avignon – Próximo ao Palácio Avenida | Centro – Curitiba/PR
Fone: (41)3225-1689